A Singularidade do Vinho Madeira

Ilha da Madeira

Esse paraíso português chamado ilha da Madeira é formado por um arquipélago com as ilhas Madeira, Porto Santo, Selvagens e Desertas. Está localizado cerca de 978 km de Lisboa, 700 km de Marrocos, e cerca de 450 km das Ilhas Canárias.

Nesse lugar mágico no meio do oceano Atlântico se produz um vinho único no mundo, o Vinho Madeira, que além de ser um vinho riquíssimo em aromas e sabores, apresenta uma excelente acidez e um alto potencial de guarda que surpreende a todos.
Esse nobre vinho foi referenciado por diversas personalidades históricas como Napoleão Bonaparte e Winston Churchill. Foi servido para celebrar a independência dos Estados Unidos (1776) e era o vinho favorito de George Washington, Benjamin Franklin, John Adams e Thomas Jefferson, segundo relatos contados na ilha.

São inúmeras as características que torna o vinho de Denominação de Origem Controlada MADEIRA singular e especial para o mundo dos vinhos. Esse vinho tem mais de cinco séculos de história, é um símbolo de distinção e nobreza, e isso se explica por esse néctar magnífico cheio de caráter, ser exótico, de um estilo de produção muito peculiar e de proporcionar sensações únicas de prazer a quem o degusta.

Quanto as Características do Terroir

A ilha da Madeira é uma pequena região vitivinícola com cerca de 500 ha de área plantada. Seu solo têm origem predominante basáltica, são argilosos e ácidos. Já o clima devido a sua posição geográfica e as suas características orográficas é temperado nas regiões altas das costas Norte e Sul, mas subtropical nas áreas mais baixas da costa Sul. As vinhas são basicamente plantadas em pequenas parcelas em espaços nas encostas íngremes, chamados “poios“, que são uma espécie de terraços que acomodam as videiras. A forma mais tradicional é o sistema de latada ou pérgola, mas há também produção em espaldeira o que confere uma maior produtividade por hectare.

Quanto as Castas Cultivadas

Malvasia, Boal, Verdelho, Sercial e Terrantez são as castas brancas cultivadas na ilha da Madeira, já a casta Tinta Negra é a única tinta plantada e eqüivale a 90% das vinhas cultivadas na ilha, devido a sua alta produtividade, menor exigência e por apresentar ciclo mais curto, um detalhe interessante é quando não houver designação da casta no rótulo da garrafa de um vinho Madeira, com quase toda certeza podemos afirmar que é um vinho produzido com a Tinta Negra.

Quanto ao Estilo de Produção

Após a descoberta das Índias, as caravelas levavam imensas quantidades de vinho e perceberam que o vinho que retornavam a ilha estava muito melhor, apresentando características organolépticas extraordinárias. E isto era devido o vinho passar por longos períodos sob temperaturas elevadas durante a viagem e sob o balaço das ondas, ficou conhecido pelo nome de “Vinho da Roda” por dar a volta ao mundo nas rotas ocidente e oriente. Então resolveram aplicar as mesmas condições e produzir o vinho diferenciado na ilha. O vinho Madeira se diferencia dos outros vinhos por detalhes específicos em parte da sua produção, onde acontece uma “desidratação do vinho” por dois métodos :

  • Canteiro
    Simulando o que acontecia nas caravelas, o vinho é estocado em barricas sobre pranchas de madeira chamados canteiros e colocados muito próximos ao teto dos sótãos dos armazéns de produção por cerca de 5 anos.
  • Estufagem
    O vinho é colocado em grandes tanques sob uma temperatura controlada de 45°C por cerca de 3 meses, permitindo produzir uma maior quantidade de vinho em menor quantidade de tempo.

Quanto as Características do Vinho

O vinho Madeira é um vinho fortificado que apresenta uma fantástica acidez e alto potencial de guarda. Suas características organolépticas são vastas e depende de cada estilo ou casta que estamos degustando. Quanto as cores podemos ter uma linda paleta de cores e os aromas vão desde frutos cítricos, especiarias variadas, amêndoas, frutas cristalizadas, ervas secas e que podem formar uma verdadeira riqueza de aromas conforme o tempo de avaliação do vinho. Já em boca, apresenta-se com boa densidade, como um vinho cheio, bem estruturado e de grande concentração. Pode apresentar forte presença de madeira e taninos firmes em garrafas consagradas especiais. Esse vinho permite uma imensidade de opções de harmonizações, o que o torna exatamente versátil nesta arte.

Um curiosidade com uma casta produzida na ilha é um ditado popular.
” Terrantez, cujas uvas não as comas nem as dês, que para o vinho Deus as fez. “
Esse ditado é devido esta uva quando comida fresca não é nada agradável em termos de sabor, uma acidez muito elevada. Já o vinho é sensacionalmente delicioso, e esse desta safra 1977 parece que é realmente um néctar diferenciado. Aliás a safra 1977 produziu inúmeras coisas boas, inclusive a autora deste texto. 😉

Essa deslumbrante ilha me surpreendeu verdadeiramente por várias razões, pela sua imensa beleza natural, pela sua riqueza em histórias e pela produção de vinhos sensacionais. Li em algum lugar que a “Madeira é um vinho com o nome de ilha, de uma ilha com o nome de vinho”, mas ao meu ver, ela é muito mais que uma bela ilha turística e uma Denominação de Origem Controlada, ela é uma verdadeira imersão em cultura e ter ido lá foi um enorme ganho de experiência para uma enófila apaixonada por vinhos de qualidade superior como eu.

Madeira até já !!!

📩 dayanecasal@bacozon.com
📲 https://www.facebook.com/dayane.casal.3
📲 https://www.instagram.com/dayanecasal

http://www.bacozon.com

#bacozon #mundodosvinhos #mundodosvinhosbydayanecasal #dayanecasal #culturavinica #culturavinicanaamazonia #ilhadamadeira #madeira #vinhomadeira #vinhodaroda #vinhofortificado #tastemotion #portugal #enotrip #enoturismo #therouteoftheemotion #blandyswines #henriques&henriqueswines #hmborgeswines #hmborges

2 respostas para ‘A Singularidade do Vinho Madeira

  1. Parabéns à você Dayane!!!… Também já estive neste “paraíso” algumas vezes, a última como Team Leader de um grupo de estudos patrocinado pela Rotary Foundation (de Rotary Internacional), composto de catedráticos de história de 04 universidades da nossa região norte, quando das comemorações dos 500 Anos do Descobrimento do Brasil… E uma das boas lembranças foi termos sido recebidos pelo então Presidente da Câmara de Funchal (o Prefeito), Sr. Miguel Albuquerque, quando recebi dele um vinho “Madeira” maravilhoso, especialmente lançado para a aludida comemoração… Este fato está estampado, com minha foto e do aludido senhor, na página 06, do “Jornal da Madeira!, edição do dia 12 de Abril de 2000… Degustamos vários outros, mas o meu encanto ficou com as castas Boal e Verdelho… Ótima lembrança!!!

    Curtir

Deixe uma resposta para Pedro Missioneiro dos Santos Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s