Eslovênia, a Riqueza de um Terroir Histórico

A Eslovênia está localizada na Europa Central, fazendo fronteira com o mar Adriático, Itália , Áustria , Hungria, Croácia. Rica em belas paisagens de colinas e cheia de uma enorme cobertura verde é um país que possui dimensão territorial pequena, mas que apresenta uma enorme riqueza em sua história vitivinícola, que data mais de 2400 anos, onde na época dos Celtas já se produziam vinhos, isso antes das invasões românicas. “Diz a lenda, que as cruzadas em seu caminho para a terra santa pararam em uma das mais belas colinas da área para descansar, nelas foram recebidos por moradores hospitaleiros que bebiam um vinho divinal e decidiram nunca mais partir, a esta aldeia deram o nome de Jerusalem.

Existem 3 regiões de produção de vinhos e 14 sub-regiões reconhecidas. A região de Primorska, que fica na costa, as margens do mar Adriático tem clima típico mediterrâneo, levando a um precoce amadurecimento das uvas, geralmente com baixa acidez e maior concentração de açúcar. Já Posavje acompanha o curso do rio Sava, fica a sudeste do território, tendo como vizinha a Croácia, nela se produz vinhos brancos e tintos, e isso ocorre devido a influência de diversos terroirs em pequenas distâncias territoriais. Já a região de Podravje que está ao longo do rio Drava é a maior região do país e é onde se localizam as mais importantes cidades produtoras de vinho como Maribor, Radgona, Ljutomer e Ormož . O clima é continental como um pouco de influência alpina, nessa região reinam absolutos os vinhos brancos que são realmente sensacionais e estão surpreendendo aos mais diversificados paladares de enófilos nos quatro cantos do mundo.

A Eslovênia apresenta condições perfeitas tanto em climas, solos, expertise e know-how em produzir vinhos de qualidade em suas regiões vitivinícolas e por isso, produz vinhos admirados além de suas fronteiras. A sua maior região produtora apresenta coordenadas geográficas de altitude igual a francesa região da Borgonha e latitude que se pode comparar a da Nova Zelândia. O território é rico em colinas de encostas íngremes, o que faz com que as suas uvas sejam em sua maioria colhidas manualmente. O índice de precipitação pluviométrica pode ficar entre 900 à 1000 mm, a temperatura média dos vinhedos é de 10ºC, seu solo tem boa capacidade de drenagem, na parte mais íngreme do vinhedo é um pouco mais leve com maior proporção de areia e o restante é de argila, logo abaixo de 1 metro é composto de arenito. Já na região do vale a proporção é mais de argila e marga, estudiosos dizem que é devido ao antigo oceano panônico, que deixou uma composição específica nesta área.

São inúmeras as castas brancas produzidas, desde as internacionais como Sauvignon Blanc, Chardonnay , Pinot Grigio , Pinot Blanc e Furmint e as autócnas como Sipon, Rebula , Zelen, Vitovska e Ranina. Realmente posso afirmar que esses brancos eslovenos são deliciosamente surpreendentes por serem alguns cheios de frescor e aroma e outros são trabalhados com maestria ganhando mais untuosidade e corpo, e essa diversidade em brancos tem agradado bastante muitos enófilos.

Duas castas Brancas tem se destacado em produção na maior região vitivinícola que é a Sauvignon Blanc e a Furmint , o loteamento para formar blends sobretudo com essas duas uvas são a marca de um dos principais produtores nacionais (Puklavec Family Wines)® , a qual pude conhecer desde os seus vinhedos, instalações e a filosofia como empresa, que alia a história com a implantação de tecnologia de ponta.

Muita tradição, conhecimentos e história estão por trás de garrafas com uma roupagem de vinhos modernos, enviados a inúmeros mercados mundiais, a família Puklavec guarda no seio das suas terras e adegas verdadeiros segredos de uma produção que vem se modernizando sem esquecer do mais importante, respeito a terra, ao homem e de elevar o nome da sua pátria como um país de grandes vinhos.

Uma linha de vinhos que me apaixonei foi a linha Seven, por ser de uma categoria ímpar em qualidade de vinhos, por ter um controle muito mais rigoroso desde os pés das videiras até a garrafa. Esta linha apresenta em cada lateral de garrafa sete números que correspondem ao seu código do seu rastreamento. Isso é fantástico poder dar essa garantia a quem consome seus vinhos. Esta linha tem um vinho colheita tardia com a casta Traminer considerado “Ultra Premium“, por tanta qualidade, simplesmente inesquecível.

São inúmeras as curiosidades que este país apresenta para o mundo dos vinhos , a começar pelo seu hino nacional que exalta os benefícios do vinho para saúde, abaixo coloco parte dele.

‘ Amigos ! 
As vinhas nos frutificaram o doce vinho, que nos reaviva as veias e nos limpa o coração e aos olhos, e apaga todas as preocupações,  renovando a esperança no peito exausto ! 
Para quem cantaremos primeiro, 
Irmãos !
Este feliz brinde ?’ 

Uma outra fantástica curiosidade para quem é apaixonado pelo mundo dos vinhos e por sua história como eu, é que na cidade de Maribor encontra-se a videira mais antiga do mundo atestada pelo Guinness Book, esse afirma em seus registros que a videira possui ao menos 500 anos. Estive lá para conferir, a videira está ancorada em um lindo casarão do Séc. XVI , sua casta é ZǍMETOVKA, a cada safra pode produzir de 35 à 50 litros e seus vinhos não são vendidos e sim oferecidos a chefes de Estado que visitam a cidade em uma pequenina garrafa que mais parecem frascos de perfume. Como queria ter provado uma gota desse vinho ! Infelizmente só consegui captar uma fotografia ao lado da caixa de vidro que guardava uma garrafa exposta no museu. Outro detalhe interessante é que a cidade de Bento Gonçalvez no Estado brasileiro do Rio Grande do Sul , possui um clone dessa planta.

A gastronomia é um espetáculo a parte na Eslovênia, sem dúvida uma delícia, riqueza de vegetais, cogumelos, carnes de aves, de suínos, gratinados e sopas diversas, e quando harmonizados adequadamente, os sabores e aromas se complementam ainda mais. Que bela experiência enogastronômica, claro que tudo maestrado pelo querido Tadej Pintarič ao qual agradeço imensamente, por me proporcionar momentos inesquecíveis nesse país fantástico que é a Eslovênia e seu afetuoso povo.

Os magníficos vinhos eslovenos realmente estão sendo apresentados ao mundo há pouco mais de uma década, pois só em 1991 o país declarou independência, muitas marcas da história ficaram e ficarão eternizadas nesta pátria, sobretudo nos aromas e nos sabores que esse país têm produzido em vinhos surpreendentes ao mundo. Se você ainda não teve oportunidade de degustar essa nova pérola do mundo dos vinhos, não perca tempo , lhe garanto que será uma grata surpresa !

Saúde! Santé! Cheers! Prost! Salute! Salud!
NASDRAVIJE ! 🥂🍷🇸🇮

#mundodosvinhosbydayanecasal #winelovers #eslovenia #sloveniawines #puklavecfamilyestates #dayanecasal #embaixadadaeslovenia #republicadaeslovenia

Fontes:
* World os Wine, Pavilionbooks, 2017
* The Wine Bible, Karen MacNEIL, 2015
* The Oxford Companion to Wine, Jancis Robinson , Oxford, 2015
* Atlas Mundial do Vinho , Hugh Johnson and Jancis Robinson, Globo Estilo, 2014
* Apresentação Internacional Sales – Puklavec Family Wines

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s