Douro Monumental

A região do Douro sem dúvida é um dos terroirs vitivinícolas que mais amo visitar, sinto sempre uma enorme emoção. Desde 2001 esta região foi classificada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade na categoria paisagem cultural . Ela é de uma beleza monumental e única, é rodeada por montanhas com características peculiares mesológicas e climáticas.

Banhada pelo magnifico rio Douro, produz vinho há mais de 2000 anos. Foi a primeira região vitivinícola demarca do mundo DOC (Denominação de Origem Controlada) , feito realizado pelo Marquês de Pombal em 1756, que na época buscava alavancar a economia do país após um grande terremoto que arrasou Lisboa (1755) e com essas regras tentar acabar com as inúmeras fraudes do vinho do Porto que estavam ocorrendo na época.

Uma das coisas que mais me impressionam na região do Douro e que em cada visita me “tira o fôlego” é deleitar-me com a paisagem dos majestosos socalcos, uma técnica agrícola de cultivo em terraços , onde tem a finalidade da conservação do solo em terrenos muito inclinados, permitindo o seu cultivo e simultaneamente, o controle da erosão hídrica. Tudo isso feito pelas mãos humanas, impressionante e fantástica engenharia manual e feita em larga escala. As vinhas observam o majestoso rio Douro, num amplo anfiteatro natural, esculpido num solo xistos, que é a base do terroir do DOC Douro. Essa região é a maior do mundo em extensão de vinhas plantadas em terrenos de montanha, em sua maioria em socalcos, estimando-se bem mais que 40.000 hectares.

As principais características do terroir da região do Douro é sem dúvida a presença de variados micro-climas, divididos em três sub-regiões, Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior . Neles crescem mais de 100 castas certificadas, onde são produzidos néctares com  sabores, cores, aromas cheios complexidades fantásticos . As castas Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Roriz, Touriga nacional, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Barroca e Tinta Francisca podemos dizer que são algumas das principais uvas cultivadas nesse terroir. O solo é pobre em nutrientes e sua maior parcela é rica em xisto, característica que faz com que as videiras desenvolvam raízes profundas para buscar nutrientes. A pedra de xisto contida no solo faz um papel importante pois tem bastante eficiência em armazenar calor, liberando-o gradualmente durante as noites mais frias, contribuindo para indução do processo de maturação mais equilibrado dos cachos, concentrando mais açúcares , aromas e estrutura.

Os socalcos trabalhados pela mão humana, com presença de solos xistosos e com limo argiloso , um relevo montanhoso com altitudes de 100m a 500m , uma grande amplitude térmica, uma quantidade e regularidade de luz solar, incidência de chuva, vento e umidade peculiares em cada parcela dos vinhedos são algum fatores que diretamente contribuem para o enorme sucesso dos vinhos desta região .  Todos esses fatores favoráveis contribuem para se produzir um dos mais famosos vinho do mundo, o vinho do Porto e também vinhos tranquilos de excepcional qualidade . Tive a fantástica experiencia de degustar um inesquecível vinho do Porto de 1880, com 139 anos, estava sensacional !!!

O majestoso rio Douro nasce na Espanha, na Serra de Urbião à 2080m , lá ele é chamado de Duero. Este rio de grande importância tem em sua extensão 897km de comprimento, dentro de território português percorre 213 km, onde a foz desagua no Atlantico entre as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia. Possui fortes declives em sua extensão, faz inúmeras curvas sinuosas, apresenta rochas salientes, com muitas irregularidades , as vezes tornando esse rio muito perigoso.

Existem inúmeras Quintas para serem visitadas na região, mas há algumas que realmente confesso que tenho preferencia devido a incrível amabilidade com que somos recebidos por todo o Staff, desde os próprios produtores, seu diretor de exportação e até a simpaticíssima equipe de enologia que nos enchem de carinho e informações técnicas transmitindo como são cultivadas as uvas, e todo o processo de vinificação até chegar as garrafas, é fantástico pois são experiencias como essas que uma enófila como eu nunca esquece.

Recomento a Quinta do Poços , Quinta do Soque , Quinta das Bajancas e Brites Aguiar , essas quatro Quintas compõem a Douro Family Estates (DFE), projeto pra lá de especial, onde esses pequenos quatro produtores se uniram para levar ao mundo seus sensacionais néctares.

Lagar granítico utilizado para a pisa à pé na Quinta dos Poços.

É maravilhoso navegar nas águas do rio Douro, deleitando-se com as imagens das paisagem dos socalcos acompanhada de uma tacinha de um vinho do Porto. Adoro navegar esse rio com a empresa Animadurius, simplesmente devido tornarem cada novo passeio meu, momentos inesquecíveis em minha vida de enófilas apaixonada. O serviço conta com o Comandante Paulo Mesquita e sua fiel companheira, a Luna, uma mine Schnauzer que enche de carinho aos que estão a bordo, durante o passeio é explanado todas as características da produção dos vinhos da região e se o horário permitir ainda se contempla um dos mais magnificos pôr do sol que já assisti.

Os vinhos tintos da região do douro se caracterizam por serem em sua maioria resultado de um lote “ junção de vários vinhos de castas diferentes”, o que lhes conferem uma bela complexidade e riqueza em cor , aroma e sabor . O papel dos enólogos é fundamental , pois apesar de saber que “um bom vinho se faz na vinha”, esses especialistas utilizam todo os seus conhecimentos técnicos ao juntar, controlar e elaborar um excelente néctar. Mas não menos fantásticos há também diversos vinhos durienses monovarietais elaborados principalmente com as castas autóctonas Touringa Nacional , Touringa Franca e Tinta Roriz, sendo estas as tintas mais importantes. Os vinhos durienses tanto os blends como os monovarietais acompanham bem qualquer ocasião.

Quando jovens  apresentam cor rubi e aromas de frutos vermelhos, que podem ser complementados por notas florais e de madeira. Têm corpo médio e adstringência equilibrada. Já quando evoluídos  tem boa profundidade de cor e aromas complexos e intensos. Quando de guarda apresentam no rótulo a designação Reserva ou Grande Reserva. 

O terroir do Vale do Douro é um dos terroirs mais fenomenais do mundo e que deve ser visitados por todos que amam vinho, mas também aos que apreciam um boa gastronomia. Delícias são servidas aos turistas em restaurantes de qualidade e sempre harmonizados com vinhos da região.

Sem dúvida, as belezas das paisagens do Douro são incríveis, mas o que o torna Patrimônio em minha visão, é um conjunto não só de suas paisagens estonteantes, não só pelos seus fantásticos e deliciosos vinhos e gastronomias, não só por ser banhado pelo esplendoroso rio Douro, o que o torna pra mim ele monumental são os próprios durienses que viveram e vivem nessa terra até os dias de hoje, conservando e nos presenteando com essas oportunidades ainda possíveis de deleite a alma.

Também faço um adentro de importância dos que investem nessa região, mesmo sendo de outros lugares do mundo, com um objetivo de conserva-la e transforma-la para melhor, se é que isso é possível.

Fica aqui um convite a todos os que amam vinho, história, viagens, gastronomia, experiencias e sobretudo momentos especiais na vida, que venham fazer uma visita a esse Grande Terroir do mundo dos vinhos, o DOURO.

#dayanecasal #dourovalley #douromonumental #douro #docdouro #dourofamilyestates #dfe #quintadospoços #quintadasbajancas #quintadosoque #britesaguiar #mundodosvinhosbydayanecasal #bacozon #culturavinicanaamazonia #vinhosnaamazonia #dicasbacozon

Saúde, Santé, Cheers Grazie, Nadrajive, Evoé !!!

2 comentários sobre “Douro Monumental

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s